Economia solidária busca aumentar a qualidade de vida de uma região ou comunidade por meio de negócios locais e empreendimentos sem fins lucrativos. A expressão nasceu no Brasil, no final dos anos 1980, servindo para designar várias experiências que ocorriam na América Latina, para contribuir com um futuro melhor. Alguns pontos são fundamentais: valorização de relações de trabalho cooperativas, democráticas e criativas, baseadas na autogestão; promoção da autonomia, individual e de grupo, baseada no pensamento crítico e na co-responsabilidade; desenvolvimento das comunidades; iniciativa produtiva como resposta às necessidades das pessoas e das comunidades.

Por se tratar de um modo de emancipação e empoderamento de comunidades, para melhoria de suas condições no curto e longo prazo, são princípios alinhados com alguns programas da INMED baseados em Aquaponia. A combinação da criação de peixes e vegetais em um sistema isolado e protegido das variações climáticas é um ponto de partida para garantir e facilitar o acesso a alimentos frescos. Quando inserida em comunidades carentes, a Aquaponia pode contribuir para quebrar o ciclo de pobreza e garantir que os nutrientes obtidos sejam integrados a um estilo de vida e alimentação saudáveis, essenciais para o desenvolvimento das crianças.

Saiba mais sobre aquaponia em: https://goo.gl/4pp5EC
[jetpack-related-posts]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *